domingo, 25 de janeiro de 2015

Ansiedade

2 comentários
Eu achei que fosse estar mais ansiosa. Não foram raras as vezes em que a ansiedade me devorou por dentro, por coisas consideravelmente menores. Estive ansiosa pela próxima mensagem de texto, pela nota da prova, pela visita atrasada, pela ida ao shopping, pela cura do outro, pela volta às aulas, pelo sanduíche que demorava, pela encomenda atrasada. Mas agora, diante de uma temporada que virará minha vida pelo avesso, vejo-me imersa em uma serenidade que jamais acreditaria possuir. Não, não são os remédios, não são os florais que venho tomando, nem mesmo é o consolo dos familiares. É uma auto confiança pela qual venho batalhando há anos, desde a compreensão de minha individualidade, e que, agora, finalmente eu conquistei. Se estou tão calma, tão disposta, é por que sei que estou fazendo o que é o melhor para mim. Essa viagem, além de ser a primeira vez que saio de casa, propriamente dito, é também a oportunidade que tenho para me testar. Serei paciente? Conseguirei trabalhar em grupo? Saberei ouvir mais do que falar? Saberei lidar com o outro, tão diferente de mim? É claro que sim. É essa certeza que se converte em serenidade e me leva, com leveza, ao encontro do mar de possibilidades que se estende diante de mim.


2 comentários :